Deus tem me chamado a uma conversão sincera, a uma mudança radical de vida. Esse tem sido para mim um tempo de retomada, e não é só para mim, mas para todos nós. Mais do que nunca, Deus conta conosco, Ele precisa de pessoas santas para contagiar este mundo, pois o tempo é breve. O Pai está contando com todos nós!

O Senhor conta conosco, com nossa fidelidade. Não podemos traí-Lo, não podemos ser adúlteros. Temos que ser fiéis, pois aquele que não for dócil à voz do Espírito, que a cada dia clama em nós a santidade, vai se desclassificar. E não é Deus quem vai  nos desclassificar, mas sim nós mesmos.

A cada dia que passa, vamos sendo chamados a ser mais santos, porque vamos nos aproximando mais de Deus; e à medida que a luz se aproxima das trevas, as trevas vão se esvaindo, pois “Deus é luz, e nele não há trevas.” (I Jo 1,5)

A conversão precisa ser sincera e diária

Aquele que segue o Senhor, mas insiste em viver no conformismo, na letargia, que não se deixa conduzir pelo Espírito Santo e é indócil à Sua voz, nunca será fecundo em sua vocação, vai viver uma vida de superficialidade e contínuo descontentamento. Nunca será livre em si mesmo. Estará sempre envolvido por uma constante desconfiança.

Pela nossa consagração, Deus nos chama a ser libertadores das almas. Se, contudo, não somos livres em nós mesmos, como vamos levar os outros à liberdade? Pode por acaso um cego guiar outro cego? Você precisa romper de uma vez por todas com todo e qualquer tipo de pecado. Deixe, de uma vez por todas, essa vida de filho pródigo que insiste em ficar longe do Pai. Arrependa-se de todos os seus pecados, peça a Deus que lhe conceda um coração contrito e temente a Ele. Volte hoje. Volte agora. O Pai o espera de braços abertos! Mesmo se na casa do Pai você cair, não desanime, levante a cabeça e siga em frente, pois é na sua fraqueza que Deus o faz forte!

Em um determinado momento da nossa caminhada, chegamos ao que eu denomino, com uma linguagem bem conhecida por todos nós, como “momento X” ou “vai ou racha”. Geralmente, esses momentos são marcados por alguma situação dolorosa que o próprio Deus, em Sua infinita misericórdia e providência, permite-nos viver para salvar a nossa vida, a nossa vocação. São momentos em que a fé e o amor a Deus podem nos sustentar, pois tudo se torna obscuro, perdemos o controle daquilo que nós achávamos que estava sob controle.

E aí, meu filho?

Entramos em um deserto interior. Esta palavra “deserto” tem um significado todo especial para nós que somos de Deus, pois significa recolhimento, escuta, reflexão e direção. Esses momentos são de verdadeira graça – embora não pareça –, e nós precisamos saber vivê-los muito bem, crescer com ele, adquirir base e têmpera em nossa vocação, consolidar a nossa opção por Deus, fazer-nos mais santos, mais parecidos com Jesus, nosso Mestre e Senhor.

É neste momento que Deus nos coloca contra a parede e diz: “E aí, meu filho(a), como é que é? Eu esperei durante todo este tempo e nada vi de mudanças! Você continua do mesmo jeito, vivendo aquelas mesmas situações… Preciso ver os frutos, se não vou ter que usar de justiça com você, pois o amo e quero o seu bem! Quero vê-lo crescer cada vez mais, quero que você seja santo como Eu sou Santo.”

Deus é a infinita misericórdia, mas não podemos nos acomodar na misericórdia de Deus, usando-a como desculpa para não darmos os passos necessários para a nossa conversão. “Ah! Eu pequei, mas Deus perdoa! Deus sabe das minhas fraquezas”. Não, não podemos viver de desculpas esfarrapadas!

Se quisermos ser “cristãozinhos”, podemos continuar vivendo dessa forma, dando essas desculpas para Deus, mas se quisermos ser cristãos de verdade, temos de assumir pra valer a nossa conversão. Temos de dar os passos que forem preciso, ir em frente sem olhar para trás! Deixemo-nos ser conduzidos pelo sopro do Espírito!

Você vê pecado na sua vida?

Aquele que achou que já percorreu todo a caminho está apenas no começo. Temos muito que trabalhar! A conversão é para a vida inteira. Quanto mais nos acharmos prontos, mais precisaremos nos rever, principalmente na humildade. A falta de humildade no caminho de conversão é um grande atraso.

Se não vemos o pecado em nossa vida, se nos achamos perfeitos, alguma coisa está errada! Pensávamos estar caminhando, mas a verdade é que não saímos do lugar. É através da humildade que as grandes obras de Deus vão se realizar em nossa vida. É só olharmos para a vida de Maria, que foi toda humildade!

Foi por isso que o Todo-poderoso realizou nela maravilhas. Maria, nossa Mãe tão querida, quer nos ensinar, com o seu testemunho de vida, com o seu exemplo, a ser humildes em nosso caminho de conversão. Ela quer nos conduzir e nos auxiliar como Mãe e Mestra que é.

Peço a Maria que nos abençoe. Peço a Ela que rogue junto a Deus por mim e por você, pela nossa vida, pelas nossas necessidades e, principalmente, pela nossa sincera e frutuosa conversão.

Deus abençoe você!

João Paulo Medeiros

Fonte: https://formacao.cancaonova.com/espiritualidade/vida-de-oracao/deus-te-chama-a-uma-conversao-sincera/

Secretaria Online